Ontem vimos algums mecanismos genéricos para transformar as armas mágicas de algo além de bônus de dano. Algumas mecânicas simples que podem se transformar em ganchos de aventura e adicionar mais profundidade na campanha.

Hoje vamos ver como eu faço para os personagens descobrirem a arma como mágica.

Seguindo a premissa anterior que itens mágicos são especiais, é importante mostrar de alguma forma para o personagem que aquele item não é mais mundano. Afinal o jogador já sabe que ela é mágica, mas como o personagem saberia disto? O que abre para uma outra pergunta, como um personagem sabe que os itens que ele utiliza são mágicos?

A primeira opção e mais óbvia é: Um arcano,  o personagem ou um NPC, analisou o item e deu seu veredicto. A segunda opção óbvia é: o item tem algum efeito visual. Itens elétricos, Capas de Invisibilidade são auto-explicativos, você detecta visualmente que o item é magico, mas e se não há um arcano na mesa [o que nos meus grupos é normal] e o item não possui nenhum efeito visual?

1 – Sensações

Itens mágicos podem passar sensações que itens normais não passariam. Se o item se tornou mágico por um uso cotidiano do personagem, conforme conversamos no último post, pode ser que um dia ele passe a sensação de ser mais confortavel. Pense naquele sapato novo que após um tempo de uso ele laceou, assim seriam as armaduras mágicas. Após um grande tempo de uso o personagem sentiria que a armadura não é normal, por ser perfeita para ele.

Uma outra sensação é a de poder, mas adequada a armas que se tornaram mágicas por algum evento, após o objetivo ter sido alcançado o item passa uma aura de poder. Pessoalmente os itens que se transformaram em mágicos devido a um evento, instantaneamente passam esta aura de poder para o usuário.

Já os outros tipos de itens eu gosto que os personagens não saibam que eles são mágicos. Acho que adiciona um sabor diferente onde o personagem continua com o item devido o valor sentimental dele, e não do poder que ele oferece.Esta abordagem é muito interessante, já que o personagem pode afirmar que usa aquele anel de defesa “por que ele me faz me sentir seguro”, ou aquele martelo de guerra por que “ele já conhece os meus golpes”, ou uma bota “que me deixa mais confortavel” e um livro que após le-lo “deixa minha mente limpa”

Lógico que isto depende do tipo de item mágico que estamos falando, se for um anel que lança raios, nenhum personagem pensaria que ele se trata de um item mundano.

2 – Uma ocasião mistica

Uma ocasião mistica é o momento onde o personagem tem o estalo que seu item se tornou mágico. Aqui muitas coisas podem até funcionar como uma inversão de valores, por exemplo a arma abençoada pelo sumo-sacerdote poderia ser mágica antes dele sequer relar nela.

Para mim o exemplo disto é o anime Bleach quando o Ichigo vai descobrir o nome da sua espada em um sonho ele tem que enfrentar a alma da arma para que ela possa libertar o seu poder máximo. Tirando os exageros tipicos dos animes shonen tempos uma forma interessante de revelar para o personagem que a arma dele é mágica, através de sonhos. Sonhos nem sempre são tão claros como o exemplo de Bleach e por isto mesmo eu acho que a forma mais interessante de passar este tipo de conhecimento para o personagem.

No post passado falamos uma merreca sobre o Simbolismo que um item mágico pode ter. Ele também pode ser usado para abrir os olhos do personagem sobre a magia presente em seus itens. Afinal, se após ele chegar no vilarejo com o escudo que defendeu o sopro do dragão rei, certamente os moradores irão falar algo sobre o item. Atente que o escudo já era mágico, porém o personagem só perceberá isto quando os moradores apontaram!

A opção de se fazer isto é do Mestre em conjunto dos jogadores sobre qual forma eles acham interessante que seu personagem descubra sobre seu item mágico. Eu converso abertamente com os meus jogadores sobre em quais situações  eles preferem descobrir que sua antiga cota de malhas agora oferece um bonus de melhoria mágica.

O pessoal da Lista de Blogs indicou uma série de sistemas de RPG onde algumas coisas citadas nestes dois post aparecem. Vamos a eles:

O Tiago Hackbarth indicou o Gurps Magic Itens 1.2 e 3 

Daniel Balard indicou o Legend oF Five Rings

O Dark Angellus indicou algumas regras de itens mágicos do CODA

O Tio Nitro indicou o Old School Enciclopaedia Magica do AD&D

O Seu Pop vez jabá do OldDragon 😀

UPDATE: O Rsemente já havia indicado as regras do Tagmar, mas eu esqueci de colocar

Se vocês conhecem mais alguma regra, ou situação que queiram indicar já sabem, são extremamente bem -vindos para comentar

Anúncios