A Fight On! é uma revista voltada ao publico oldschool. Ela pode ser comprada somente via o serviço de POD do Lulu.com e ganhou o Concurso de Vendas de Março. O blog do Lulu fez uma entrevista com o editor da revista o senhor de nome muito estranho, Ignatius Ümlaut. Que voc~e confere abaixo, o original foi publicado aqui

Conte-nos um poucos sobre você e a Fight On!

É claro! Eu lencionava na universidade e tenho uma família; RPG de fantasia é meu hobby principal. Eu comecei jogando RPGs no primário nos anos 70, e tenho jogado mais ou menos desde esta data.

A Fight On! é uma revista feita por fãs que celebra e tenta pegar o clima do hobby daqueles dias, feita no modelo de clássicas revista de FRp como Dragon and Alarurns & Excursions. Nosso foco é no RPG de fantasia Old-School, especialmente no estilo de desenvolvimento de regras do Dungeons and Dragons original dos anos 70 e nos RPGs dos anos 80 [Empire of the Petal Throne, Thieves’ Guild, Arduin, Runequest, AD&D, Tunnels & Trolls, Fantasy Trip, Dragon Warriors, e muitos outros]. Atualmente jogos como Labyrinth Lord, Swords & Wizardry, Encounter Critical, Mutant Future, Forward: to Adventure, Mazes & Minotaurs, Spellcraft & Swordplay, e outros seguem esta tradição – muitos destes jogos são vendidos na Lulu.com, eu devo adicionar! Nòs tentamos dar as pessoas ferramentantas  para que elas possam usar em seus jogos e encorajamos o faça-você-mesmo, faça-sua-própria leitura da fantasia e sua aproximação do RPG em geral.

Quais são seus pensamentos sobre o estado dos RPGs?

Do ponto de vista de um público bem-informado que é motivado a jogar, as coisas nuncas estiveram melhores. As pessoas vem desenvolvendo RPGs faz 35 anos e se você souber o que esta procurando, você pode muito bem encontrar o exato sistema para as suas necessidades. As pessoas continuam jogando nos cenários de fantasia tradicionais, que são os que eu prefiro, mas as pessoas estão também escrevendo jogos sobre animais falantes, Mórmons Pistoleiros, escravos fugitivos – se você pode nomear, existe um jogo assim, – e as regras para se jogar estes tipos de estranhos e extraordinários mundo estão disponíveis em qualquer grau de dificuldade.

Culturalmente falando é difícil se dizer. Com certeza parece que os RPGs online, como o World Of Warcraft tem ultrapassado o RPG de mesa em termos de popularidade, e o negócio de games online é muito maior e mais lucrativo . Porém D&D e jogos como ele continuam tendo um papel como um rito de passagem para crianças espertas, revoltadas, entusiastas de fantatasia e ficção, entre outros. Além que, O RPG de mesa é fundamentalmente uma experiência social, e isto é uma coisa bem divertida, existe uma química quando você tem um bom grupo em suspense ou maravilhas que eu nunca repeti com um jogo de computador, divertidos eles podem ser. Então nós podemos ser obrigados a retornar para o RPG de mesa!

Uma coisa que eu penso sobre o nosso hobby é que ele poderia usar um grande número de produtos que são amigáveis para os jogadores novos e casuais. A maioria dos jogos no mercado requerem muito trabalho de um grupo de pessoas normalmente interessadas, para sentar e jogar depois de um dia de trabalho duro, mesmo se o Mestre fazendo a maior parte da preparação, como frequentemente acontece. Uma das razões da Fight On! se focar em jogadores mais antigos é que nós acreditamos que eles são relativamente mais funcionais para este tipo de atitude se você quiser uma experiência tradicional com RPG de fantasia. Você tem um personagem pronto rapidademente, existe um lugar para explorar ou um problema para resolver, e então você apenas mantém este ritmo, fazendo novas coisas para entreter cada um do grupo assim como você.

Quais são os projetos que você esta planejando?

Produzir a Fight On! toma a maior parte do tempo que eu disponho para o hobby. Em algum ponyo nós gostaríamos de publicar nossas próprias regras de RPG de fantasia. Há também alguns projetos claros vindo da própria revista, como The Darkness Beneath, uma grande aventura em dungeon que tem um novo nível em cada edição. Nós planejamos publica-la como um único produto com alguns bons extras quando nós houvermos atravessado a maior parte ou todas a dungeon nas paginas da revista. Ramificar em direção a livros de ficção é outra possibilidade intrigante, e nós podemos publicar um livro no espírito “faça-você-mesmo” para o RPG de fantasia em algum momento. Nós estamos abertos a publicação de aventuras, livros, e etc escritos por outras pessoas como produtos únicos, entretanto este é um processo um pouco demorado porque nós temos que analisar, editar e só depois publicar. Porém temos considerado esta possibilidade

Eu escrevi um monte de coisas que não tem nada a ver com RPG de fantasia também, e é legal conhecer que o Lulu.com esta aqui se eu decidir seguir o caminho da “auto-publicação” com qualquer um destes textos.

O que você faz para por a Figh On a venda?

Nós temos uma comunidade de escritores muito apaixonados que trabalham na revista e um monte de nós somos ativamente envolvidos com fóruns de RPG e temos nossos próprios blogs. Isto nos permite entrar em contato com um grande grupos de pessoas. Nós também temos um site Fight On Magazine e um lista de emails no Yahoo! Groups que divulga o produto por outras vias. Quando você esta fazendo alguma coisa que interessas as pessoas, pode tomar um pouco de tempo para que eles saibam, mas no fim isto acontece.

Você tem algumas dicas para outros autores do Lulu, em vista do seu sucesso no concurso?

Eu acho que nosso modelo principal de criar um periódico usando o lulu para motivar comunidades de nicho é realmente uma boa dica. O Lulu faz o possível para dar inicio a um produto com um custo inicial baixo. Então, uma vez que você esteja nele, você pode manter seu produto lá por tanto tempo que você deseja, e cada vez mais pessoas podem descobrir o que você esta fazendo, elas tenderão a comprar não só a edição corrente mas muitas outras edições anteriores. Isto faz com que seja possível para as pessoas surgir rapidamente na sua comunidade se eles vem até ele depois que o projeto se iniciou muito facilmente, e isto também significa que suas vendas tendem a crescer cada vez mais quanto mais edições de revistas e outros produtos que vocês tenham disponíveis para as pessoas comprarem. Ficção seriada, textos de apoio para organizações de fãs ou igrejas, publicações de centros de vanguarda ou de contra-cultura, e eu poderia pensar em vários outros usos para nosso modelo de sucesso.

Anúncios