Daniel Bayn  criou um Guia de como desenvolver e fazer seus próprios jogos com o sistema Wushu. É bem curto e direto. Aproveitem

 

 Tanto quando vocês devem saber, eu recentemente lancei as regras de Wushu sob uma licença Creative Commons. A grande idéia é encourajar outros a publicar seus próprios suplementos e jogos baseados em WuShu, porém isto dá a voces apenas o Motivo e a Oportunidade. E me ocorreu que eu poderia dar um pouco mais de ajuda com os Meios.  Enquanto eu escrevia Pulp-Fu e Wire-Fu, eu tenho aprendido algumas coisa sobre adaptar Wushu aos vário generos. Ao menos uma desta coisas contradiz diretamenteo meu sistema de instintos simiescos e, eu acho, da maioria dos jogadores de RPG.

Lição #1 – Você raramente precisará de novas regras

 As mecanicas básicas de Wushu podem emular qualquer genero porque elas permitem que o Mestre recompense muito bem qualquer comportamento que ele queira, e vetar qualquer coisa que não seja apropriada. Portanto, você raramente precisará criar novas mecanicas para reforçar um genero de jogo.  Mesmo um minimalista radical como eu, adora criar novas mecanicas, mas tenha certeza que você realmente precisa delas.

Lição #2 – Forneça uma lista compreensivel de Detalhes para este genero

 Porque Wushu pede muito que os jogadores dominem o genero de jogo escolhido, qualquer Guia de WuShu precisa explicar os tipos de Detalhes que são evocativos para aquele genero. Isto não significa apenas façanhas, eles poderiam também incluir qualquer floreio literário, monologos em primeira pessoa, imagens, efeitos especiais, e ainda mais. Este é o elemento essencial para qualquer jogo de Wushu

 Lição #3 – Ensine utilizando-se de exemplos [de jogo]

Entretanto, simplesmente catalogar os elementos essenciais para o seu genero não é o suficiente. Um bom Exemplo de Jogo mostra ao seu leitos tanto como usar as regras de Wushu e coomo recriar um genero através de suas Descrições

 Lição #4 – Não se esqueça dos personagens!

 Apenas com as façanhas, Wushu dá para você a liberdade de criar quase qualquer persoangem que você queira e relega para o Mestre a tarefa de ter certeza que os resultados são apropriados para o seu jogo. Novamente, a melhor forma de aproximação é ensinar pelo exemplo, então tenha certeza de incluir Modelos de Personagens que cubram todos os arquétipos de protagonistas do seu jogo [ Eu usualmente aplico-os em uma pequena desconstrução literária, mas isto é opcional]

As lições 2 – 4 representam uma checklist para escrever jogos de Wushu. Preencha os tres esboços e você estará no caminho certo para trabalhar em um rascunho! Apenas mantenha a lição #1 em mente e não escreva qualquer nova regra que você realmente não precise. Simplicidade é uma virtude

Anúncios